Cientistas do Instituto Sueco de Física Espacial, da Universidade de Iowa e da NASA realizaram análises de medidas in situ da ionosfera de Saturno feitas pela sonda Cassini. Dados de ocultação de ondas de rádio, emissão de ondas de rádio pelas descargas eletrostáticas de Saturno e observações de bandas milimétricas de hidrogênio molecular protonado foram utilizados nas análises e mostraram que a ionosfera de Saturno é dinâmica e que as sombras dos anéis A e B causam uma assimetria no eixo norte-sul.

O artigo foi publicado na Science. Acesso pelo link: doi:10.1126/science.aao4134