O INCT-FNA

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia: Física Nuclear Aplicada (INCT-FNA) faz parte do programa de institutos nacionais, promovido pela parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações (MCTI), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro(FAPERJ) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Atualmente o INCT-FNA conta com mais de 130 pesquisadores  atuando em diferentes áreas, tanto teóricas quanto experimentais, básicas, aplicadas, tecnológicas e de inovação e que desenvolvem pesquisas em física das partículas elementares, astrofísica, reações nucleares, física nuclear multidisciplinar, entre outros.

Este INCT tem como objetivo a coordenação e apoio a estes pesquisadores, estimulando a interação entre as áreas e entre grupos teóricos e experimentais, criando uma rede de cooperação científica interinstitucional, visando não somente apoiar atividades de pesquisa na fronteira do conhecimento, mas também, como consequência destas pesquisas, contribuir para a solução de problemas nacionais e atuar em áreas estratégicas para o país. Daremos apoio financeiro a novos laboratórios e contribuiremos para a expansão e consolidação de laboratórios já existentes, por meio da organização de visitas científicas e outros tipos de intercâmbio, sempre envolvendo pesquisadores e alunos de pós-graduação, e dando especial atenção a grupos emergentes situados longe dos grandes centros.

Daremos apoio à melhoria de cursos de pós-graduação já existentes, mas com limitações, e à criação de outros cursos. A divulgação da ciência nuclear ao grande público também é um objetivo importante do INCT-FNA. Objetivos específicos estão listados a seguir:

  • I. Fomentar e organizar a pesquisa em física nuclear, resultando em avanços em física básica, outras ciências e em aplicações, tecnologia e inovação.
  • II. Apoiar e consolidar os grupos de pesquisa e laboratórios emergentes e de menor porte, principalmente aqueles situados em locais afastados dos grandes centros,
  • com a ajuda dos grupos de pesquisa mais experientes, através de visitas técnicas, intercâmbio de alunos, e reuniões periódicas.
  • III. Formação de recursos humanos através de ampliação de programa de iniciação científica, criação, consolidação e melhoria de cursos de pós-graduação, estágios
  • de pós-doutorado, realização de escolas e eventos temáticos em diversas áreas de atuação ligadas ao INCT-FNA.
  • IV. Estimular o desenvolvimento no país de linhas experimentais de pesquisa, importantes e de grande envolvimento internacional, trazendo pesquisadores renomados
  • internacionais, fomentando estágios de pesquisadores e envio de estudantes para instituições de ponta no exterior.
  • V. Estimular o desenvolvimento no país de linhas de pesquisa voltadas ao desenvolvimento tecnológico e de inovação, com interação com o setor produtivo e setores
  • estratégicos para o país.
  • VI. Estimular a interação entre pesquisadores teóricos e experimentais com aqueles mais dedicados a aplicações tecnológicas.
  • VII. Divulgação de resultados através de aumento das publicações nas melhores revistas internacionais e participações em eventos no Brasil e no exterior.
  • VIII. Disseminação dos conhecimentos da área e suas aplicações junto ao público em geral, através de palestras em escolas e exposições em museus de ciência.